Não posso ser a mulher da sua vida, porque já sou a mulher da minha

texto retirado do site casalsemvergonha.com.br

 

E chega um dia em que a gente se pega apaixonado. Mais apaixonado do que nunca. Mais do que pelo Felipe, aquele menino gracinha do pré-primário, de cabelos cacheadinhos e olhos curiosos, inquietos, trapaceiros, de cigano oblíquo e dissimulado. Mais do que pelo Tobias, aquele cachorrinho feio, mas extremamente companheiro e dócil,que morreu quando a gente tinha uns oito ou nove anos e deixou no ar um luto que parecia que ia durar uma vida inteira. Mais do que pelas tardes de bolinho de chuva e chocolate quente na casa das amigas na época do ginásio, quando a gente largava os cadernos no sofá da sala e não queria sair do quarto nem com ameaça de bomba. Mais do que pelo oitavoanista jogador de basquete, que era o amor de onze entre dez meninas quando a gente tava na quinta série.

 

Chega o dia, enfim, em que a gente se apaixona de verdade. E que a gente percebe que é amor. Com direito a cafuné antes de dormir, beijo apaixonado logo depois de acordar e sentir saudade antes mesmo de ir embora. Com direito a um peito com encaixe perfeito para a nossa cabeça, um companheiro para os nem tão legais almoços de família e uma química que faz um beijo arrepiar até o pelo da canela. Tudo muito bem, tudo muito bom, tudo delícia cremosa. Até que, diante de tanta paz e de uma felicidade que beira o êxtase, uma armadilha fica iminente: a armadilha da possessão. Do “ele é só meu”. Do “ela nasceu pra mim”. Do “independente do que aconteça”. Do “para sempre”. Do “amor eterno”.

 

Hollywood, Manoel Carlos, os romances clássicos, a burrice e companhia limitada criaram na nossa cabeça um universo de fantasia onde ter um final feliz é o destino obrigatório de todo e qualquer ser humano ~do bem~, que paga suas contas, seus impostos e que faz carinho nos cachorrinhos de rua. E que ter um final feliz, por sua vez, está intimamente atrelado a ter alguém pra amar – que é, inclusive pra mim, a mais genuína e gratificante forma de felicidade, mas que, convenhamos, está longe de ser a única. E que se deus escreveu por aquelas famigeradas linhas tortas, não há o que tire ele de você. Nem incidentes, nem acidentes, nem o Papa. Nem a sua displicência ao conduzir uma relação. Nem o seu ciúme sufocante e doentio. Nem a sua falta de carinho. Afinal, ele é o homem da sua vida. Nasceu assim: etiquetado com o seu nome, como os cadernos da segunda série. Como uma propriedade sua.

 

E é aí que soa o alarme em toda e qualquer pessoa com o mínimo de noção da vida e de amor-próprio. Gente nasce, cresce e morre com livre arbítrio e não é (ou não deveria ser) propriedade de absolutamente ninguém. Todo mundo, quer esteja solteiro, ficando, namorando ou casado, tem o direito de ir e vir. E ficar é uma decisão que a gente toma todos os dias. Quando acorda sorrindo – ou chorando de emoção. Quando almoça com fome e sem preocupações – ou com a preocupação de fazer com que cada detalhe daquela viagem planejada com carinho dê certo. Quando deita na cama e dorme tranquilamente – ou troca o sono por uma boa noite de sexo ou aquelas conversas sobre a vida que se estendem até o sol raiar.

 

Porque construir um amor de verdade é como dar um laço. E laço é diferente de nó. Laço precisa de cuidado. Precisa de alguém pra aparar as pontas, pra cortar os fiapos, pra firmar o tecido. Precisa de companheirismo, de compreensão, de sinceridade. E no final de tudo, é bonito. Simples, mas bonito. Diferente do nó, aquele amarrão forte que a gente dá uma vez só que é pra prender de vez e não encher o saco. Não exigir preocupação. Não soltar, por mais que machuque os dedos e arrebente a linha.

 

Sem dúvida, é infinitamente mais fácil dar um nó. Mas eu prefiro cuidar do meu laço. Afinal, como já dizia vovó, contrariando a sabedoria duvidosa do Waze, nem sempre o melhor caminho é o mais curto.

 

Write a comment

Comments: 11
  • #1

    Cristiana Coelho (Tuesday, 28 June 2016 16:28)

    Adoro esses dois! O texto é 5*

  • #2

    Vickie Silveira (Saturday, 04 February 2017 15:30)


    It's really very difficult in this busy life to listen news on TV, thus I simply use world wide web for that purpose, and get the hottest information.

  • #3

    Madison Blanton (Sunday, 05 February 2017 05:39)


    With havin so much written content do you ever run into any problems of plagorism or copyright infringement? My website has a lot of unique content I've either authored myself or outsourced but it appears a lot of it is popping it up all over the web without my authorization. Do you know any ways to help protect against content from being stolen? I'd really appreciate it.

  • #4

    Javier Bushong (Sunday, 05 February 2017 09:45)


    This design is spectacular! You certainly know how to keep a reader amused. Between your wit and your videos, I was almost moved to start my own blog (well, almost...HaHa!) Excellent job. I really loved what you had to say, and more than that, how you presented it. Too cool!

  • #5

    Edison Bentz (Sunday, 05 February 2017 11:25)


    Sweet blog! I found it while surfing around on Yahoo News. Do you have any tips on how to get listed in Yahoo News? I've been trying for a while but I never seem to get there! Thank you

  • #6

    Brendon Dameron (Monday, 06 February 2017 10:44)


    Whats up are using Wordpress for your blog platform? I'm new to the blog world but I'm trying to get started and create my own. Do you need any html coding knowledge to make your own blog? Any help would be really appreciated!

  • #7

    Taneka Bissonette (Monday, 06 February 2017 15:50)


    Hi to every one, the contents existing at this web site are in fact remarkable for people experience, well, keep up the nice work fellows.

  • #8

    Rosio Walworth (Wednesday, 08 February 2017 06:21)


    Hey there! This is kind of off topic but I need some guidance from an established blog. Is it hard to set up your own blog? I'm not very techincal but I can figure things out pretty fast. I'm thinking about creating my own but I'm not sure where to start. Do you have any points or suggestions? Thank you

  • #9

    Marchelle Steve (Thursday, 09 February 2017 05:12)


    Good day! Do you know if they make any plugins to assist with SEO? I'm trying to get my blog to rank for some targeted keywords but I'm not seeing very good gains. If you know of any please share. Cheers!

  • #10

    Mui Yarber (Thursday, 09 February 2017 15:51)


    I like the helpful information you provide in your articles. I'll bookmark your blog and check again here frequently. I am quite sure I will learn many new stuff right here! Best of luck for the next!

  • #11

    Lila Denk (Thursday, 09 February 2017 21:40)


    Just wish to say your article is as surprising. The clearness to your publish is simply nice and i can assume you're an expert in this subject. Well with your permission let me to grab your RSS feed to keep updated with forthcoming post. Thank you one million and please carry on the rewarding work.