Presa em casa, descobri o que é liberdade

Hoje fechada dentro de casa, e com uma vida bastante limitada pela quarentena, percebi o verdadeiro sentido da palavra liberdade, um post da minha amiga @joana fez-me reflectir sobre o que é a liberdade. Limites sempre me fizeram muita confusão, nunca gostei de me sentir presa.

 

Toda esta situação fez-me perceber que ter liberdade não significa não ter limites, ter liberdade é dentro dos limites que tenho, não ser passiva e baixar os braços, não me render e não me resignar à situação.

Aceitar o que tenho, olhar de frente as limitações e responsabilidades, criar um distanciamento, e controlar o que posso controlar. Fazer o melhor que posso com o que tenho no momento.

A vida convidou-nos a pensar sobre o que é verdadeiramente liberdade. Podemos ser livres mesmo estando fechados em casa.

 

Nelson Mandela esteve preso durante 27 anos, mas era livre, ninguém controlava os seus pensamentos, nem quem ele era, depois de sair da prisão foi presidente de África do sul.

 

Um dia disseram a Epiteto (filosofo antigo e escravo romano), tu és escravo tu não tens liberdade, e Epiteto respondeu: escravo é aquele que no que depende dele não faz nada, e naquilo que não depende fica a lutar.

 

A vida não nos castiga, limites são obstáculos que exigem que desenvolvamos uma certa musculatura no plano fisico moral ou psicológico para crescermos como seres humanos.

 

Temos de pegar nos acontecimentos e tirar os ensinamentos, viver é pedagógico, tudo tem uma razão, os limites fazem-nos crescer, o excesso de conforto e comodidade fazem com que não saiamos do sofá.

 

Vamos aprender com estes limites que a vida nos está a impor.

 

Ajudou-me muita a ligar as peças do que é liberdade a palestra que ouvi ontem da Nova Acrópole Oeiras sobre Marco Aurelio, foi incrível.

 

 

Write a comment

Comments: 0